segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Fábula do Porco-Espinho.


Imagem do MEME

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.
Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha:
Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.
Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.
Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.
E assim sobreviveram.
Moral da História:
O melhor do relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.
DEUS TEM SUAS FORMAS DE FALAR...

Hoje recebi da Ana esta fábula e amei!!!
Não poderia deixar de postar.
Obrigada querida por tornar minha segunda mais bonita.
Bjs

16 comentários:

Irineia Kirach disse...

Jaluza...linda fábula...e muito real...se vc deixar vou postá-la no meu cantinho...Depois vc diz se posso...
Obrigada por visitar meu cantinho...Cada dia eu sou mais feliz...Eu estou como criança que ganha um presente e fica hiper feliz...pela amizade de vcs. (mesmo com pé quebrado amiga)...Cada dia que venho aqui fico mais feliz qdo tenho recadinhos de vcs...Tenho que agradecer ao bom Deus que encontrei vcs...Mesmo neste mundo virtual...Obrigada por sua amizade...bjos

Re disse...

Olá!
Amei essa fábula, encantadora!
Obrigada por compartilhar conosco...
Já era seguidora do Five Bees, agora sou sua seguidora também...
Beijinhos

Irineia Kirach disse...

Oi Jaluza...Tem selinhos para vc no meu blog...Passa lá...bjos...

Ana Karina Laprano disse...

Amei!!!
Obrigada pela visita em meu blog.
Beijinhos e ótima semana.

Ana Cristina Caldatto disse...

Jaluzaaaa fikei honrado por vc postar ak a fabula.... ela diz tudooo q passamos neh!!!

amo amoooo estar pertinho de ti...

mesmo q eu tenha espinhos gdes... vc sabe como me abraçar!!!
o balão e cacto diz tudooooooo!!!!

Rosane disse...

Linda fábula, adorei.
Querida tem selinho pra vc no meu blog...
beijinhos

Lúcia Thomaz disse...

Jaluza............

É bem isso mesmo!!!! Como é difícil conviver com as diferenças.........é um exercício diário!!!
às vezes pequenas intolerâncias acabam com os relacionamentos!!!
Vamos exercitar a nossa paciência e compreensão.
Bjs e adorei a historinha.

Irineia Kirach disse...

OI Ja...vou usar sim...adorei a fábula...Vim agradecer e retribuir o bjo...

Scrap Manu disse...

Sorte de hoje: O sucesso não é o final e o fracasso não é fatal: o que conta é a coragem para seguir em frente

Ai Jaluza tô tão triste com tudo isso, parece que perdi um membro da minha família, que perdi um namorado, que perdi alguém que amo muito.
A comunidade para mim é a minha casa....

Pena as pessoas preferirem morrer de frio!

Elaine Marrero disse...

Oi Jaluza
Muuuuuuuito legal esta fábula!!!!!
Tem selinho pra você la no bloguete viu
beijoooooooooooooooooo

Dani Melo disse...

Olá querida, linkei vc no meu
blog de forma visível pra que
outros também te sigam, se puder
fazer o mesmo, serei grata.

beijinhos e ótimo fim de semana!!!

Manunamoral disse...

Fro da minha vidaaaaaaaaaaaaaa,

Que bom que vc vai participar da troquinha viu, viu, viu.

Oh dia 6/3 eu mando um e-mail dizendo quem é a sua parceira viu.

Sumemooooooooooooo.

Bjotas Sonoras.

Dani Melo disse...

Tem um selinho pra vc no meu blog....
Pega lá, fiz especialmente pra vc!

bjinhos

Christine Lourdes disse...

Essa fabula é tudo , e se aplica bastante nas nossas vidas né ....
adorei vir aqui ler, adorei seus trabalhos e a maneira que vc trabalha com as flores .muito talento vc tem .... beijos e obrigada pelas dicas que eu fui lendo .... bjs

Virgínia Vilela disse...

amei esse texto!!!!!!!!!! Bjoooooo

Artesanatomania disse...

é perfeito para o momento que estou vivendo..
obrigada...